TEATRO BRADESCO RECEBE TRIBUTO A BELCHIOR NESTE SÁBADO, DIA 3 - %%%%

TEATRO BRADESCO RECEBE TRIBUTO A BELCHIOR NESTE SÁBADO, DIA 3

No dia 3 de junho, sábado, às 21h, o Teatro Bradesco recebe uma bela, merecida e emocionante homenagem ao cantor e compositor Belchior. O Bloco Volta Belchior, criado no...
Na foto: Belchior Foto: Divulgação

No dia 3 de junho, sábado, às 21h, o Teatro Bradesco recebe uma bela, merecida e emocionante homenagem ao cantor e compositor Belchior. O Bloco Volta Belchior, criado no carnaval de 2016, se apresenta no palco ao lado de convidados especiais: Chico Amaral, Pedro Morais, Flávio Renegado, Gustavo Maguá e Marina Machado.

O grupo só canta canções do compositor cearense e faz reverência ao seu trabalho, com o compromisso de perpetuar e difundir a obra do grande artista cearense, transmitindo-a às novas gerações.

Foi em fevereiro de 2016 que jornalistas e artistas mineiros, reunidos no bairro de Santa Tereza, tiveram a ideia de criar o Bloco Volta Belchior. Fãs ardorosos do compositor e cantor cearense, eles decidiram reverenciar o artista, cantando suas canções, de grande beleza poética e reconhecido compromisso social. O nome do bloco
era uma referência ao fato de Belchior ter abandonado sua carreira e rompido com a sociedade, ausentando-se dos palcos.

15123251_10210863462733327_6484798932743006350_oConversamos com o vocalista do bloco, Sylvio Rosa, sobre o show e a homenagem ao saudoso Belchior.

BH Cult: Por que escolheram homenagear o Belchior, com o bloco?
Sylvio Rosa: Em primeiro porque diante deste momento político social, Belchior se torna muito atual em suas letras e canções. A isso, se juntou o fato de, na época ele estar sumido e sendo assim o “Volta Belchior” ganhou força não só no sentido físico da palavra mas também no sentido metafórico, quando o que mais estamos precisando é desse espírito revolucionário que continha sua arte.

BHC:  O que Belchior tem de diferente dos outros cantores da sua geração, por exemplo?
SR: Ele foi um artista singular assim como alguns outros. Suas letras tinham, muitas vezes, uma simplicidade bela e, outras, uma profundidade filosófica às vezes pouco compreendida. Por exemplo: Quando ele cita em uma de suas músicas o profeta do terror que a laranja mecânica anuncia, não é simples, mas de uma beleza singular notar que ele se refere ao filme laranja mecânica que por sua vez é a expressão máxima cinematográfica do movimento filosófico positivista que começa com psicólogos testando ratos, pombos em laboratório, com a finalidade única de compreender como controlar comportamento, como explorar de forma eficaz o trabalhador nas fábricas, o lucro máximo ao custo da vida. Essa simplicidade, profundidade e capacidade de tocar pessoas de diversas gerações o diferencia.

BHC:  O que as pessoas podem esperar do show do dia 3? Quem serão os convidados especiais?
SR: Dia 3 teremos um show bastante eclético com canções de Belchior adaptadas em ritmo carnavalesco, algumas canções no original e umas releituras. Para isso, participarão especialmente Pedro Morais, Chico Amaral, Marina Machado, Flavio Renegado e Gustavo Maguá.18425494_751213125057724_4659508138046982310_n

BHC: Qual a expectativa de vocês pra esse show?
SR: Esperamos simplesmente que seja um show que toque as pessoas. Um show em que sua alma questionadora, e ao mesmo tempo apaixonada, esteja presente.

Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro (Rua da Bahia, 2244 – Lourdes) ou pelo site Compre Ingresso. R$30,00.

Serviço
Tributo a Belchior – Bloco Volta Belchior
Data: 3 de junho, sábado
Horário: 21h
Participações especiais: Pedro Morais, Chico Amaral, Marina Machado, Flavio Renegado e Gustavo Magua.
Classificação: 16 anos
Ingressos: R$30

 

Categorias
Música
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR