PEÇA HOMENAGEIA MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS EM BH

PEÇA HOMENAGEIA MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS EM BH

Trajetória de vida e musical são contadas na peça interpretada por Cássio Scapin
Reprodução Facebook

A emocionante trajetória de vida do maestro João Carlos Martins será contada em uma peça de teatro na capital mineira, nos dias 16 e 17 de março, sábado 21h e domingo 19h, no Grande Teatro do Sesc Palladium.

“Concerto para João” chega a BH dirigida por Cassio Scapin, com texto de Sérgio Roveri, tramitando entre a fantasia e a realidade para narrar as glórias e os desafios enfrentados por um dos maiores músicos brasileiros ao longo de seus 60 anos de carreira.

Scapin também encabeça o elenco, que conta ainda com os atores Duda Mamberti e Ando Camargo e Erica Montanheiro. O mais legal é que a montagem conta com uma participação especial do maestro João Carlos, que fará uma pequena apresentação após o final do espetáculo.

A encenação se passa durante uma das várias cirurgias às quais o pianista foi submetido para tentar continuar tocando. Dividido entre o sono da anestesia e a vigília, ele revive alguns de seus grandes concertos, narra os inúmeros episódios de superação e recebe a visita de um homem misterioso, com quem estabelece uma relação humana e musical.

O próprio maestro João Carlos ficou surpreso com o texto. “Por nunca ter conversado com o Sérgio Roveri na vida, impressionei-me muito com a peça. Parece que ele esteve dentro da minha alma desde os 18 anos. Ele soube captar o que passou internamente entre a dúvida de achar que eu tinha uma missão e de levar essa missão adiante, sabendo que eu tinha uma distonia cerebral. Essa espécie de ansiedade aliada a uma interrogação do que seria o meu amanhã, durante esses 60 anos, estão impressos dentro da peça toda”, revela o maestro.

Este é o quarto trabalho sobre a vida do maestro. “Já foram feitos dois documentários na Europa e um filme aqui no Brasil, todos muito bons. Pura arte. Agora, no teatro, há uma espécie de mistério na ligação entre o elenco e o público. Falo isso, porque muitas das minhas gravações foram feitas ao vivo, com público, no fundo, o que fiz de melhor é quando tinha o público ouvindo, aquela ligação fazia com que todas as gravações tivessem algo de mistério. Para mim o Pandolfo chega à beira da genialidade”, afirma o maestro.

O dramaturgo Sérgio Roveri conta que procurou fugir daquele esquema tradicional de vida e obra, aquela linguagem cronológica que acompanha todos os episódios da vida de alguém famoso ano a ano. “Eu procurei um recorte para contar a história dele – e achei que a cirurgia no cérebro a que ele se submeteu em 2012 era o acontecimento perfeito para lidar com as questões da memória dele, dos medos, das superações. Assim, no plano real, a peça se passa nos poucos dias em que ele ficou internado, mas na imaginação do maestro há toda uma vida sendo passada em revista. A peça, na verdade, assumiu este desafio de condensar uma vida riquíssima dentro dos três ou quatro dias que ele ficou no hospital. E apesar do talento comprovado e reconhecido dele, o que mais me inspirou na hora de escrever foram os momentos em que ele se viu privado deste talento. E eu penso que, ao conduzir a história por este caminho, a peça deixa de falar apenas dele e passa a falar de todo grande artista que, de repente, se vê impedido de realizar sua arte”, conta o autor.

O espetáculo, que tem realização do Ministério da Cidadania e Governo Federal, abre a Temporada Pólobh 2019 que assegura a circulação, em Belo Horizonte, de grandes nomes das artes do Brasil e do Mundo, com produção nacional da Mamberti Produções, produção executiva local da Pólobh, patrocínio nacional da Atlas Schindler e patrocínios locais do Instituto Unimed-BH, Pottencial Seguradora, MIP Engenharia, Localiza como locadora oficial, viabilizados por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, parceria estratégica com o Jornal O Tempo, promoção exclusiva da Rádio Alvorada e apoio da Fredizak, HBA, SouBH além do apoio cultural do Sesc MG.

Anote!

“CONCERTO PARA JOÃO”
Participação especial Maestro João Carlos Martins
Dias: 16 e 17 de março (sábado às 21h e domingo às 19h)
Local: Grande Teatro do Sesc Palladium
Ingressos: Plateia I e II (R$ 100,00 inteira e R$ 50,00 meia entrada) | Plateia III (R$ 75,00 inteira e R$ 37,50 meia entrada)
Vendas: www.ingressorapido.com 
Duração: 95″
                                                                               Classificação: livre
                                                                               00Informações: (31) 3270-8100

Categorias
ETC...
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR