LA MOVIDA: NOVO ESPAÇO CULTURAL NO BAIRRO FLORESTA

LA MOVIDA: NOVO ESPAÇO CULTURAL NO BAIRRO FLORESTA

Inauguração será na quarta, 24 de abril com entrada gratuita
Reprodução Facebook

Um espaço inédito no Brasil que reúne teatro e bar, baseado em formato de sucesso na Espanha e em diversos países da América Latina: esse é o La Movida Microteatro – Bar, que começa a funcionar no dia 24 de abril, quarta, em BH.

A proposta é unir o conceito de microteatro ao mercado de criação cênica pulsante da cidade, temperado com a mais fina boemia. O projeto foi desenvolvido pela publicitária e produtora cultural Clarice Castanheira, pelo ator e comunicólogo Marco Túlio Zerlotini e pela empresária Alice Lucchesi.

Em 2017, o La Movida trouxe para BH a proposta das micropeças e, na época, recebeu 40 produções em 5 meses de atividade. Na inauguração, vai rolar uma programação especial, com espetáculos de longa duração já consagrados na cidade e que toparam o desfio de se transformarem no formato de microteatro, com 15 minutos de duração.

São eles, Por Parte de Pai, do Atrás do Pano; Lama, do Grupo Teatro Andante; Chão de Pequenos, da Cia. Negra de Teatro; e Glória, da Toda Deseo.

Os idealizadores: Clarice, Marco Túlio e Alice – Foto Fredy Antoniazzi

Ao retornar definitivamente em 2019, o La Movida Microteatro amplia também o diálogo para que novos artistas se insiram no processo. Para isso foi aberta uma convocatória para artistas da cidade e do país. “A intenção era selecionar 30 micropeças mas, devido à demanda de mais de 100 inscritos, resolvemos selecionar 40. Os espetáculos estarão no espaço no período de 1 de maio ao final de outubro”, comenta Clarice Castanheira.

Para a primeira quinzena (1 a 11 de maio) as peças escolhidas são criações exclusivas de mulheres, como “O Livro dos Abraços”, de Glauce Guimarães; “Feijoada da Clementina”, de Meibe Rodrigues e “Casa Inabitada”, de Alice Vieira.

A combustão do motor La Movida são as parcerias, as articulações, mesma matéria de que o teatro é feito.  Desta forma o La Movida quer se consolidar como um coworking artístico, feito para os artistas trabalharem em uma estrutura e formato dinâmicos. Vários estilos coexistindo no mesmo espaço. Para que possam usufruir, gerar renda e conteúdo para a cidade. Uma nova forma de contar histórias e de contar também a história da cidade, através do teatro e de quem o cria com tanto afinco e resistência.

O nome La Movida Microteatro – Bar é inspirado no Movida [Madrileña], movimento contracultural ocorrido na Espanha, especialmente em Madrid, nos anos 1980 após a morte do ditador Franco, no processo de redemocratização do país. A Movida foi importante, pois agitou intensamente a vida artística da capital espanhola. Qualquer semelhança não é mera coincidência. A ação também é uma movida na vida artística de Belo Horizonte, com outra oportunidade para criar, produzir e consumir artes cênicas. Outra forma de viver o teatro, outra forma de viver de teatro.

O Microteatro

É um formato teatral criado em Madrid, na Espanha, em 2009, que consiste na apresentação de micropeças em espaços de até 15 metros quadrados, com duração igual ou inferior a 15 minutos, com no máximo 3 atores em cena, para um público de até 15 pessoas.

Além disso, também é parte das características desse gênero o acontecimento de várias micropeças simultaneamente em sessões sucessivas. Desta maneira, o espectador escolhe quanto tempo passar no teatro, de acordo com o número de micropeças que quiser assistir. Ele escolhe também o valor que quer pagar, já que o ingresso para cada apresentação é vendido separadamente.

O La Movida é um espaço que se dedicará exclusivamente a este formato, se colocando no mercado também como um espaço de escoamento destas produções.

“O conceito de micropeça é diferente de cena curta. Os formatos têm em comum somente a duração, de 15 minutos. A micropeça é feita para espaços menores e todo o aparato que envolve a criação é dimensionado em cima disso. Este contexto determina a relação entre o público e os atores e resulta noutra experiência. Como artista, por exemplo, se apresentar em uma sala de 15m² e completamente diferente de se apresentar em um teatro para 300 pessoas”, explica Marco Túlio Zerlotini, coordenador de comunicação do La Movida.

E para incrementar a troca entre artistas, público e La Movida, no espaço também funciona um bar. Um espaço de celebração e de encontros. Alice Lucchesi, empresária e produtora cultural, é quem comanda esta frente da inciativa. O bar traz cardápio versátil, com uma pegada saudosista, dos anos 80 e 90, inspirado também nos tradicionais botecos de BH. “Comida boa, caseira, feita com afeto”, pontua Alice. E para acompanhar o cardápio conta com opções de drinks, cervejas e vinhos.

A entrada no espaço é gratuita e os ingressos, por micropeça, custam R$10,00 (dez reais), com venda exclusivamente na bilheteria do local. Toda a renda é dos artistas participantes. O La Movida Microteatro Bar estará aberto ao público de quarta a sábado, sendo nas quartas e nas quintas de 18h às 23h e nas sextas e sábados de 18h às 00h30.

Este projeto é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e tem patrocínio do UniBH.

Programação:

– Dias 24 a 27/04
Lama (Grupo Teatro Andante), com apresentações às 19h40, 20h25 e 21h10.
Por Parte de Pai (Grupo Atrás do Pano), com apresentações às 19h50, 20h35 e 21h20

– Dias 24 e 25/04
Chão de Pequenos (Cia. Negra de Teatro), com apresentações às 19h30, 20h15 e 21h

– Dias 26 e 27/04
Glória (Toda Deseo), com apresentações às 19h30, 20h15 e 21h

Anote!

La Movida Microteatro Bar
Data: a partir de 24 de abril
Funcionamento: de quarta a sábado, a partir das 18h
Local: Rua Marechal Deodoro, 308 – Floresta – BH
Entrada Gratuita
Para assistir às micropeças os ingressos custam R$ 10,00, vendidos exclusivamente na bilheteria do espaço

Categorias
ETC...
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR