ESPETÁCULO HOMENAGEIA A VIDA DA GRANDE BIBI FERREIRA

ESPETÁCULO HOMENAGEIA A VIDA DA GRANDE BIBI FERREIRA

Tributo a maior estrela do teatro nacional foi escrito por Artur Xexéo e Luanna Guimarães, sob direção geral de Tadeu Aguiar
Crédito Guga Melgar

O Grande Teatro do Sesc Palladium recebe, nos dias 11 e 12 de outubro – sexta às 20h30 e sábado às 16h30 e 20h30 – o espetáculo inédito Bibi, Uma Vida em Musical.

Escrito por Artur Xexéo e Luanna Guimarães, sob direção geral de Tadeu Aguiar, o espetáculo é enorme sucesso de público e crítica, tendo tido 107 indicações a prêmios, fato inédito na história do teatro brasileiro.

Em Bibi, Uma Vida Em Musical a história familiar, profissional e amorosa da artista se misturam. A formação em música, dança e línguas estrangeiras foi estimulada pela mãe Aida Izquierdo, bailarina espanhola. A estreia profissional no teatro, aos 19 anos, foi pela mão do pai, o ator Procópio Ferreira, em papel escrito por ele para a filha.

Crédito Guga Melgar

Assim, o musical percorre todas as fases da vida de Bibi, da escolha do seu nome, sua preparação para os palcos, os espetáculos musicais como os inesquecíveis “Gota d’Água”, de Paulo Pontes e Chico Buarque, “My Fair Lady”, “Alô Dolly” e “Piaf, a Vida de Uma Estrela da Canção”, passando pelos seus casamentos, o nascimento da filha única, Tina Ferreira,  as viagens para Portugal e Inglaterra a trabalho, a homenagem da escola de samba Viradouro até a sua chegada a um teatro da Broadway, aos 90 anos.

Para Artur Xexéo “ela foi, sem dúvida, a primeira atriz brasileira pronta para o gênero. Antes dela, havia as vedetes de revista, não necessariamente atrizes”, comenta.

Crédito Guga Melgar

Quem dá vida a Bibi no teatro é a atriz paulistana Amanda Acosta, que tem com Bibi uma linda coincidência: também viveu o papel de Eliza Doolittle na montagem paulista de “My Fair Lady” de 2006, o mesmo que Bibi Ferreira fez na primeira montagem brasileira da peça americana.

Amanda foi integrante do Trem da Alegria, de 1988 a 1992, quando o trio se desfez. Atriz de cinema e TV, ela fez no teatro musical “Essa é a nossa Canção”, “Baby, o Musical” e “4Faces do Amor”, todas sob direção de Tadeu Aguiar. Além de Amanda Acosta no papel de Bibi, mais 16 atores integram o elenco [abaixo].

Sob direção musical de Tony Lucchesi, os atores interpretam 33 canções, das quais cinco foram criadas para o espetáculo, letra e música, por Thereza Tinoco, que tem composições gravadas por Simone, Ney Matogrosso, Lucinha Araújo, entre outros. Ela compôs para dois números musicais do Bibi in Concert Pop, III.

O espetáculo tem direção geral de Tadeu Aguiar e é apresentado pelo Ministério da Cidadania e Circuito Cultural Bradesco Seguros, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O musical é uma realização da Negri e Tinoco Produções Artísticas, com produção local da Pólobh.

Anote!

BIBI, UMA VIDA EM MUSICAL
Data: 11 e 12 de outubro, sexta-feira às 20h30 e sábado às 16h30 e 20h30
Local: Grande Teatro do Sesc Palladium
Ingressos:
Plateia I – R$ 120,00 (inteira) / R$ 60,00 (meia entrada)
Plateia II – R$ 100,00 (inteira) / R$ 50,00 (meia entrada)
Plateia III – Esgotado
Vendas: https://www.ingressorapido.com.br/ ou na bilheteria do teatro (Rua Rio de Janeiro, 1046 – Centro – BH)
Informações: (31) 3270-8100
Classificação: 10 anos
Duração: 165 minutos (com intervalo)

Categorias
ETC...
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR