ERI JOHNSON APRESENTA “UM CASAMENTO FELIZ” EM BH

ERI JOHNSON APRESENTA “UM CASAMENTO FELIZ” EM BH

Peça está em cartaz desde 2017 com grande sucesso
Divulgação

Nos dias 29 e 30 de junho, sexta e sábado, às 21h, O Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube recebe a peça “Um casamento feliz”, estrelada por Eri Johnson, que também dirige o espetáculo. Estão no elenco da trama, também, os atores João Lima Jr., Renato Rabelo, Raymundo de Souza e Rayanne Morais.

Eri vive Henrique, um mulherengo e solteirão convicto, obrigado a se casar para ter direito à uma herança milionária deixada por uma tia. No testamento, consta a condição que ele precisa se casar e manter o matrimônio por um ano, com direito a visitas de oficial de justiça que avaliará a união.

Para não deixar de receber o dinheiro, Henrique aceita a proposta de seu advogado e amigo Roberto, em realizar um casamento gay com Dodô. A confusão está armada, o suposto casal recebe visitas de vários personagens, como o pai de Henrique e a sua nova namorada, que é uma especialista em farejar e detectar homens casados.

No estilo vaudeville, gênero de entretenimento de variedades que predominava nos palcos do Estados Unidos e Canadá no fim de século XIX e início do XX, o texto é uma adaptação de Flávio Marinho da peça dos franceses Gerald Bitton e Michel Munz.

Conversamos com Eri Johnson sobre a peça e a apresentação aqui em BH. Confira:

Reprodução Facebook

BHCult: A peça está em cartaz desde 2017. O que, na sua opinião, atrai tanto o público já há tanto tempo?
Eri: É difícil falar o que atrai um público, mas de qualquer maneira trata-se de uma comédia muito bem feita. Tem o apelo de ser uma comédia internacional, que está chegando ao Brasil, e isso desperta curiosidade. E não posso negar também que, o fato de ter 38 anos de teatro e uma carreira bacana, também traga alguns espectadores já assíduos nos meus espetáculos.

BHC: O que você considera um casamento feliz? Existe uma “receita” para isso?
Eri: Um casamento feliz eu considero realmente no teatro. risos…  Na vida, nada é 100% feliz… Tô brincando, nem no teatro, rs. O que a gente faz para ter um casamento feliz? A receita disso é cada vez estar mais próximo do amor, da parceria, da amizade, da generosidade, sobretudo da gratidão. Então, não tem muita receita, mas eu penso assim…

BHC: Na peça, seu personagem topa se casar para poder receber uma herança. Que tipo de conflitos isso traz para o Henrique? E como ele lida com isso?
Eri: Meu personagem topa se casar por causa de uma herança, obviamente porque achava que iria ganhar esse dinheiro rápido. E não teria outro meio de ganhar 6 milhões se não fosse por essa oportunidade. Mas, se mete numa enrascada. É muito divertido, rs. E tudo que ele elabora é acreditando que não seria prejudicado. Procede de boa fé e se enrasca mesmo, e isso faz com que o espectador se prenda mais à história da peça e torça por ele, inclusive porque sabe que ele é de boa fé.

BHC: O que o público de BH pode esperar da peça?
Eri: Estamos tentando o máximo para que nosso espetáculo seja sério, porque quem tem que rir são os espectadores. E é claro que eu sempre desejo é que o público de BH saia do espetáculo dizendo: Que bom que eu vim assistir a essa comédia!

Os ingressos custam R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro ou no site www.eventim.com.br.

Anote!

Um casamento feliz
Data:
 29 e 30 de junho, sexta e sábado.
Horário: 21h.
Local: Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube (rua da Bahia, 2.244- Lourdes).
Classificação: 12 anos.
Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia) na bilheteria ou no site Eventim.
Horário de funcionamento da bilheteria: 
de segunda a sábado, das 12h às 20h, e domingo, das 12h às 19h.

Categorias
ETC...
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR