CIRCUITO SAPUCAÍ CELEBRA O DIA NACIONAL DO TROPEIRO

CIRCUITO SAPUCAÍ CELEBRA O DIA NACIONAL DO TROPEIRO

Evento tem curadoria da jornalista Lorena Martins
Crédito Léo Horta

No próximo sábado (09/11), a rua mais cultural da cidade, a Sapucaí, recebe a 7ª edição do Circuito Sapucaí. O evento que terá como estrela a cozinha tropeira acontecerá das 12h00  às 20h00, com entrada gratuita e promete movimentar a tradicional via do bairro. “Dessa vez fomos buscar a origem da cozinha mineira, através da releitura de pratos e do uso de alimentos e técnicas da época dos desbravadores do Brasil” disse André Hallak, produtor do evento.

A programação do Dia Nacional do Tropeiro conta com atrações para crianças e os adultoentrada gratuita. O projeto tem o patrocínio da Belotur e da Prefeitura de Belo Horizonte e foi selecionado no Edital Primavera para incentivo a projetos de caráter turístico.

Assim como nas edições passadas, a rua  será fechada para o trânsito de veículos. A ideia é proporcionar aos belo-horizontinos e turistas uma experiência diferente de gastronomia associada à cultura dos tropeiros, bem na região central da capital mineira. Um verdadeiro retorno às origens do comércio a céu aberto, tão comum na história de Minas Gerais.

A festa  unirá duas paixões dos mineiros: gastronomia e diversão. A abertura do evento ocorrerá às 12h, com o Acampamento tropeiro mirim, espaço para as crianças que terá tendas e cenário de como as tropas viviam nas estradas durante o ciclo do ouro. O Circuito Sapucaí também irá trazer um Empório de Secos & Molhados, com participação da Ini Oca, Dona Farofa, Doutor Linguiça, ONG Projeto Pastorinhas, Ateliê de Doces Tânia Rocha e o Copo Café. A ideia é propagar o comércio ao ar livre, típico desde a época dos tropeiros, e promover o contato direto com os produtores locais.

As atrações artísticas também prometem animar os participantes, com a apresentação do bloco Magnólia (repertório de Jazz no estilo Second Line, trazendo a referência dos cortejos de Jazz de Nova Orleans, o conhecido Mardi Gras. A banda é formada em sua maioria por instrumentos de sopro e uma compacta percussão que se assemelha a uma bateria desmembrada, sendo, além dos músicos, feita por dançarinas e dançarinos em conexão com o público nas interações performáticas) e as pick ups ficam por conta do DJ Cão. Além disso, haverá várias barraquinhas de comidas e bebidas oferecendo diversas opções de pratos, quitutes e drinks.

A curadoria gastronômica ficou a cargo da jornalista Lorena Martins, que selecionou chefs e produtores locais que representam a origem da culinária mineira, mas com pitadas de criatividade e inovação. De acordo com ela “é um desafio muito prazeroso, no qual buscamos apresentar tanto os produtores artesanais, um legado de nossa cultura, como também mostrar uma culinária contemporânea, que mistura técnicas, faz a fusão de elementos e apresenta novas experiências gastronômicas”.

Salumeria Central servirá Croquete de porco (R$15), Mandioca frita com lascas de canastra a milanesa e creme de milho (R$18), Costelinha confit com molho de cachaça e rapadura e arroz tropeiro (R$20), Nhoque com ragu de linguiça ou pomodoro (R$ 20), além do churrasco Fogo de Chão em parceria com a JV Parrillas que traz mix de porco com leitoa/torresmo de barriga/porchetta/linguiça artesanal (R$25), costelão de boi (R$25) e vegano (R$15).

O Dorsé,  traz para o evento o saboroso Pão de queijo meia cura com carne de lata com vinagrete de jiló, maple mineiro com mostarda e crisp de couve (R$20) e Choripán a mineira com linguiça da roça, chimichurri fresco e maionese de bacon (R$18).

O restaurante Capitão Leitão apresenta um criativo Taco tropeiro: tortilha de fubá de canjica, leitão desfiado, vinagrete de goiaba, jiló melado e pimenta biquinho defumada (R$20) e Torresmo de porchetta com abacaxi grelhado (R$25).

O Alma Chef  traz muito sabor com Ossobuco de porco com farofa de milho e zoião (R$25) e Dadinho de chuva com doce de leite Viçosa (R$15).

A Panorama traz duas pizzas, a Tabaiares: molho de abóbora moranga, mussarela, costelinha defumada desfiada, crespo de couve, queijo canastra e tomatinho amarelo (R$15) e Aarão Reis: mussarela, pesto de Maria Gondó, mussarela de búfala e tomate seco caseiro (R$15).

A Cantina Piacenza irá assinar o Tropeiro (R$25).

Programação
12h00 – Abertura do Acampamento Tropeiro Mirim: tendas tropeiras, cenário lúdico, piscina de bolinhas e doces
12h00 – Abertura do Empório Secos & Molhados: Ini Oca, Dona Farofa, Doutor Linguiça, ONG Projeto Pastorinhas, Ateliê de Doces Tânia Rocha e o Copo Café Sorveteria Universal, BH Wine e Drinks Salu
12h00 – Abertura do Arraial Tropeiro: Restaurante Salumeria Central, Dorsé, Capitão Leitão, Alma Chef, Pizzaria Panorama, Cantina Piacenza
12h00 às 17h00 – Dj Cão
14h00 às 14h30 – Aula Show 1 – Chef: Elmo Barra (Restaurante Dorsé)
Prato: Pão de queijo meia cura com carne de lata com vinagrete de jiló, maple mineiro com mostarda e crisp de couve
15h00 às 15h30 – Aula show 2 – Chef: Cristóvão Laruça (Restaurante Capitão Leitão)
Prato: Taco tropeiro: tortilha de fubá de canjica, leitão desfiado, vinagrete de goiaba, jiló melado e pimenta biquinho defumada
18h00 – Show Bloco Magnólia

Anote!
Dia Nacional do Tropeiro
Data: 09 de novembro, sábado, de 12h às 20h
Local: Rua Sapucaí, nº 527 – Floresta – Entrada gratuita
Informações: 98271-9781 – festivaltropeiro@gmail.com

Categorias
Gastronomia
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR