CHURRASCO E VINHO, UMA ÓTIMA COMBINAÇÃO

CHURRASCO E VINHO, UMA ÓTIMA COMBINAÇÃO

Confira 5 dicas para harmonizar carnes e vinhos
Ph:FreePik

O churrasco é sem dúvida uma das comemorações mais brasileiras que existem. Em BH a gente faz churrasco para preparar para ir a um evento, churrasco para resenhar a semana, churrasco para ver jogo de futebol e churrasco  por fazer churrasco mesmo. E quando pensamos nessa maravilha de brasa e proteína sempre prensamos em uma breja gelada do lado.

Mas você já pensou em colocar a carne no fogo e ter do lado um belo de um vinhozinho para acompanhar? Para te ajudar nessa nova aventura gastronômica conversamos com quem realmente entende do riscado, a Evino, e o resultado foram dicas descomplicadas e deliciosas.

“Um dos grandes aliados nessa harmonização é o sal, pois devido à sua capacidade de alterar a textura do vinho, torna a bebida mais palatável e até mesmo mais frutada”, explica Jessica Marinzeck, sommelière da Evino. “Por causa desta característica do sal, é comum encontrarmos harmonizações de vinhos tintos com taninos mais marcados e carnes vermelhas”, afirma.

Mas não são só os tintos que combinam com o churrasco – os diferentes tipos de carne pedem vinhos diferentes. “As mais gordurosas, como as de porco, combinam melhor com vinhos mais ácidos, podendo ser tintos ou até brancos. Já as vermelhas mais magras formam um bom par com tintos com pouca presença de taninos”, afirma a sommelière. As carnes brancas também não ficam de fora. “Nesses casos, podemos ir para o tradicional vinho branco, ou tintos mais leves, como aqueles feitos com Gamay ou Pinot Noir”, diz Jessica.

Carnes vermelhas e Malbec

Para as mais clássicas do churrasco, é recomendado um vinho coringa e famoso por sua harmonização com carnes – o Malbec. “Esses vinhos são ótimos devido à sua forte estrutura e robustez, ideais para acompanhar os diferentes tipos de carne vermelha em um churrasco”, afirma a sommelière.

Carnes brancas e Chardonnay

Para trazer equilíbrio e frescor nessa combinação, o ideal é seguir com vinhos branco, como um bom Chardonnay. “Como possuem sabor mais delicado, essas proteínas normalmente são acompanhadas por vinhos leves para que não roubem o sabor do prato”, explicou Jessica.

Linguiça e rosé

“A linguiça, em geral, não possui sabores acentuados e conta com um leve teor de gordura. Portanto, um vinho rosé é um bom par para equilibrar ambas as características”, afirma a sommelière.

Costela e Carménère

“A costela é uma carne mais gordurosa e macia, por isso seu par perfeito são tintos de acidez alta, com notas mais defumadas e de especiarias, como o Carménère”, afirma a sommelière.

Queijo coalho e Sauvignon Blanc

“O azedinho do queijo coalho e sua textura, além de uma possível adição de ervas aromáticas, vão muito bem com um Sauvignon Blanc”, explica a sommelière.

 

Categorias
destaqueGastronomia
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR