BH SERÁ UM PEDACINHO DE PORTUGAL NESTE FIM DE SEMANA

BH SERÁ UM PEDACINHO DE PORTUGAL NESTE FIM DE SEMANA

Oitava Festa Portuguesa terá farta programação gastronômica e musical

Este final de semana BH vai se tornar um pedacinho de Portugal. A cultura portuguesa fez e faz parte da vida de cada um dos brasileiros, nossa comida, nossa música e muito do que somos tem raízes  naquele país então nada mais justo do que celebrarmos o Dia de Portugal no Brasil e Dia de Camões, comemorados em 10 de junho. Com o intuito de unir a cultura brasileira e a portuguesa a Câmara Portuguesa realiza neste sábado (16)  a Festa Portuguesa 2018, que contará com uma farta  programação  programação gastronômica e musical.

Crédito: Freepik

Pastel de Belém, arroz de pato, bacalhau à brás, caldeirada de peixe, sardinha assada além dos conhecidíssimo caldo verde e pão de ló têm raízes lusitanas e provavelmente marcarão presença no evento deste sábado preparados por um time de chef de primeira e um deles é o Cristóvão Laruça, que está no comando dos restaurantes Caravela, localizado no Foyer do Museu Histórico Abílio Barreto, e também do Tasca Lusitana, que fica no Mercado da Boca, que levará ao público bacalhau em lascas no creme da sua caldeirada e crocante de tapioca com sabor de azeitonas, e também terá a opção do peixe em lascas confitado em azeite, creme de caldeirada de bacalhau, gel de hortelã e crocante de azeitonas. Com o objetivo de fazer uma fusão da gastronomia portuguesa e mineira, ele também vai preparar dois pratos especiais para a festa: o filézinho com migas de baroa em texturas de goiaba, filézinho de porco a baixa temperatura com migas de pão e batata baroa com linguiça portuguesa e texturas de goiaba (molho de goiaba, pururuca de goiaba, picles de goiaba e ar de goiaba).Ele explica como foi o processo de criação dos pratos que unem as duas tradicionais cozinhas e a escolha dos elementos para a combinação de sabores. “A goiaba porque é um fruto que tem no Brasil inteiro, e quando penso na fruta, me lembro de Minas Gerais, da goiabada cascão e de toda a tradição de doces do estado. A goiaba está para o mineiro assim como a marmelada está para o português. Já a baroa é o sabor mais surpreendente e mais incrível que experimentei na minha vida adulta enquanto estive no Brasil.”, destaca Laruça. “Também estou trazendo o lombinho de porco, uma carne que fazemos muito em Portugal, e acho que é um pouco subjulgada aqui no Brasil. Um corte de filezinho para nós é uma iguaria, tanto que lá é um dos cortes mais caros da carne e aqui está entre os mais baratos”, informa o chef. A proteína traz como acompanhamento as migas, que é uma massa feita de pão e que pode levar batata (no caso, a baroa), típico da região do Alentejo, localizada no centro-sul de Portugal.

A agenda cultural do evento também estará em alta e o grande destaque é a DJ Joana Hasse, portuguesa que vive há 13 anos em São Paulo e aporta em Belo Horizonte especialmente para o evento.  Reconhecida como a única fadista mineira, a cantora e instrumentista Sônia Gargiulo promete emocionar a plateia do palco principal com algumas das canções do gênero mais popular no país dos gajos.

Crédito: João Vianna

Ela será acompanhada pelo instrumentista Nadilson Assunção, responsável pelos arranjos musicais. Na sequência, a banda Charanga Pop, liderada pelo trompetista João Vianna, vai acrescentar ao repertório releituras dançantes de temas tradicionais da música portuguesa, seguida da apresentação de um grupo folclórico. Já o quarteto Flaming Boys – formado por Marcio Perez (guitarra e voz), Caio Valente (baixo), Pedrinho Moreira (bateria) e Walner Lucas (teclado) – tem uma pegada de blues universal, com repertório de nomes como Joe Cocker, Prince e Eric Clapton.
A noite se encerra com a DJ portuguesa Joana Hasse, famosa por animar festas paulistas, como as do hotel Tivoli e do clube D-edge. Na pista do palco principal, ela irá trazer um som repleto de influências de bossa nova, pop, rhythm and blues e house.

Nos intervalos das apresentações, a festa será animada pela mescla de rock, soul, jazz e pop da DJ Aída, figurinha carimbada em eventos como o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes, o Inhotim Noite Aberta e o Festival da Gentileza.

O palco “Acústico”, por sua vez, terá atrações como a Banda da Polícia Militar de Minas Gerais, o Grupo de Poesia da Faculdade de Letras da UFMG e o Coral Luís de Camões. A programação ainda inclui o quarteto instrumental Choro por Elas, que reúne as musicistas Luísa Mitre (piano), Marcela Nunes (flauta), Nath Rodrigues (violino) e Natália Mitre (pandeiro); e o grupo instrumental Dom Preto, conhecido nos bares e botequins de Belo Horizonte.
Paralelamente às atrações musicais, o artista plástico lisboeta David Arranhado traz para a festa o projeto “A vida é andar”, uma espécie de ateliê móvel, itinerante e coletivo, com exposições performáticas, pinturas murais e oficinas. Para os pequenos, a Cia. Circunstância apresenta números de circo, música e teatro de rua. Tudo entremeado pela linguagem dos palhaços.

Anote!

8ª Festa Portuguesa
Data/horário: 16 de junho, das 10h às 22h
Local: Entorno do Museu Histórico Abílio Barreto:
Rua Bernardo Mascarenhas l Rua Josafá Belo l Rua Ten. Renato César l Praça Prof Godoy Betônico (Novo Espaço)
Área externa do Museu Histórico Abílio Barreto
Ingressos: entrada gratuita mediante doação opcional de agasalho, alimento não-perecível, livro e material escolar. Haverá pontos de coleta nas entradas da festa.
Mais informações: www.camaraportuguesamg.com.br

Categorias
Gastronomia
Comente pelo Facebook

RELACIONADOS POR